domingo, 15 de junho de 2014

Badalando ternuras.

O teu jeitinho
Docinho e meiguinho
Falou TUDO
Exatamente TUDO
O que o meu coração
Sonhou um dia ouvir.
E lá dentro de mim
Sininhos badalaram...
As mais lindas TERNURAS.


Você está ensinando o meu coração
A abrir-se como uma flor
Você está me ensinando
As delicadezas do amor.
 

 



8 comentários:

  1. As suas ternuras ecoam no coração e são um balsamo para a alma! Parabéns poeta Carlinhos. Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Você está ensinando o meu coração
    A abrir-se como uma flor
    Você está me ensinando
    As delicadezas do amor.

    ResponderExcluir
  3. Badalando ternuras....
    com energias lindas
    e com delícias puras...
    Que poesia mais bem vinda!

    Parabéns Poeta
    Com um beijinho ....ainda...
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  4. adorei amigo Poeta...boa tarde, linda semana, bjs. ♥

    ResponderExcluir
  5. Muito delicado, muito terno seus escritos, adorado Carlos...amei!!..como é bom acordar e ler o que escreve...ler vc...te adoro!...obrigada, meu anjo por partilhar e lembrar de mim...uma semana maravilhosa pra vc...bjs no seu cativante coração

    ResponderExcluir