segunda-feira, 9 de junho de 2014

As sutilezas de uma interação.

No jardim, uma linda ROSA
Aguardava, ansiosamente,
A visita do Vento
Para espalhar sua fragrância
Através dele.
Mas o sutil Vento
Propositalmente não veio,
Queria deixar a inocente Rosa
Com a fragrância de sua ausência.
E foi tão comovente,
Pois a Rosa percebeu durante
A sua ausência...que em realidade
O Vento não vinha somente 
Para espalhar sua fragrância,
Mas sim, para buscá-la para SI.

Acredite...o DAR e o RECEBER
Estão muito próximos.
Basta atravessarmos a ponte da
SENSIBILIDADE. 


10 comentários:

  1. Acredite...o DAR e o RECEBER
    Estão muito próximos.
    Sábio poeta, belíssimo poema. Beijinhos <3

    ResponderExcluir
  2. Claudia G.Martins de Santanna9 de junho de 2014 04:53

    Lindo, lindo ....
    ,Boooooom dia querido
    Feliz semana pra vc
    Mil bjuss

    ResponderExcluir
  3. Perfeito, Poeta!
    Pena que poucos tenham percepção desta ponte.
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. maria rosário casinhas9 de junho de 2014 16:43

    Maravilhoso poema.... Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Uauuuuuuuu!!Amei poeta!!
    Te adoroooooooooooo!!

    ResponderExcluir
  6. Vento ventania me leva ao meu destino...

    ResponderExcluir
  7. arrasou meu querido amigo poeta... parabéns, boa noite, bjs. ♥

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente, magnifico!! explendido!! seus versos me encantam, meu lindo poeta...amei!! obrigada!! bjs meus

    ResponderExcluir