terça-feira, 17 de junho de 2014

As chaves mágicas.

Meu avô era um homem 
Muito meigo.
Chamava a todos de meu amor
Aos filhos chamava de minha vida
E a minha avó chamava de Docinho.
Foi ele que me ensinou
Que um dos momentos mais lindos
Na vida de um Ser
É quando seu coração
Começa a dialogar com seus sonhos.
Um dia ele me disse: "Estou dando-te agora duas chaves mágicas, que abrem portas de corações: Uma é a chave da Doçura E a outra a chave da delicadeza.
O uso ininterrupto dessas chaves
Te dará grandes poderes." 

Plante doçuras e colha ternuras. 

8 comentários:

  1. Doçura e Delicadeza aliadas ao amor da alma leva à vitoria sua missão na vida. Muito lindo.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo ! Você é meu céu, meu mel e meu mar. Beijos amigo poeta.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo poeta Carlinhos e vamos plantar doçuras e colher ternura! Amei bjs.

    ResponderExcluir
  4. Grandes verdades nessas
    suas palavras mágicas
    e de grande poder....
    Adorei sua poesia...
    Bjos Poeta
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  5. super sábio o seu avô.... é verdade mesmo, plante doçuras e colha ternuras, boa noite, bjs

    ResponderExcluir