sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Instintos Primitivos.

Minha imaginação se delicia
Quando tu me provocas.
Tento, mas não consigo
Me levar a sério.

Sinto perfume de Rosas
No jardim dos desejos
E minha ansiedade fica louca
De vontade de brincar.

Desgovernam-se minhas emoções
O Tesão assume o poder
A Lua me invade
E o animal toma conta do Ser.

DESEJOS NÃO FALAM
GRITAM SIMPLESMENTE
O GRITO MAIS PRIMITIVO
E MAIS ARDENTE.



18 comentários:

  1. Belo poema....parabéns, poeta!
    Bom dia!

    ResponderExcluir
  2. **BOM DIA POETA AMADO...LINDÍSSIMO:
    DESEJOS NÃO FALAM
    GRITAM SIMPLESMENTE
    O GRITO MAIS PRIMITIVO
    E MAIS ARDENTE.....
    ADOREI O POEMA POETA CARLOS..PARABÉNS ANJO..BEIJÃO NESSA ALMA LINDA..**

    ResponderExcluir
  3. hum..........anda inspirado hein poeta coração!!

    meu carinho, bjus doces...

    ResponderExcluir
  4. Grite...Grite ao Munto o teu desejar...
    Adoroooooooo.......
    Beijinhos Doces & Perfumados em teu coração...

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Maravilhosaaaaaa cada palavra...sempre emocionante suas poesias!!! beijos

    ResponderExcluir
  7. Olha profundo!!!!!!!! Lindo meu querido!!!!Mil bjusssssssssssss

    ResponderExcluir
  8. *** Lindo Desejo / Linda Poesia Doce Poeta Carlos...bjsss <3 ***

    ResponderExcluir
  9. Belíssimo poema poeta... quanta inspiração!!! Ameiiii... bjssss e um lindo final de semana p vc !!!

    ResponderExcluir
  10. Levar-se a sério é muito complicado mesmo!
    Também ultrapassei esta fase.
    É deixar gritar ...
    Parabéns, Carlinhos!
    Belas inspirações neste final de semana!
    Bjssss

    ResponderExcluir
  11. Um animal gritando dentro da lua deve ser mesmo um lobo! Este poema tem cheiro de pele e gosto de desejo! Perfeito.

    ResponderExcluir
  12. São esses instintos que fazem a vida valer a pena...
    Aguçantes versos...
    Aplausos sempre, querido poeta!

    Beijos floridos.

    ResponderExcluir
  13. Adorei ler os seus poemas. Inspiração é o que não falta, heim! Meu carinho para você!

    ResponderExcluir
  14. Seus intintos poéticos,
    Eles são tão primitivos,
    Que voam como passarinho,
    Encantam a floresta inteira,
    E ainda faz um ninho,
    Em cada lago que passa,
    Bebe agua e faz um rio,
    De pensamentos lindos,
    Adoçados de carinho,
    É assim que te senti,
    Meu poeta pegaminho,
    Em cada poema desse,
    Tem uma colmeia de sonhos,
    Que vai adoçando o caminho,
    Inspirado numa musa,
    Enfeitada de rainha,
    Sentada no trono da lua,
    De mãos dadas com as palavras,
    Desfila na praça da imaginaçao,
    Vestidas de lindo sorriso.
    Cada poema é um paraíso.
    Boa noite carlinhos.

    ResponderExcluir
  15. o" poeta pegaminho,
    faz...todo sentido..............

    ResponderExcluir
  16. Vc se supera a cada dia poeta!
    Amei... <3

    ResponderExcluir