segunda-feira, 7 de maio de 2012

SER MENINO.......

E quando se procura
Respostas para o problema
Percebe-se pedaços de sonhos
Espalhados em Poemas.


Histórias camufladas
Sutilmente pela Poesia
Que são...que foram
Ou que serão um dia.


Malabarismos de palavras
Criadas unicamente pra esconder
O romantismo e as doçuras
Que permeiam o seu SER.


É assim que seu rio de emoções
Flui para outros corações
Fazendo curvas na realidade
E esquivando-se das saudades.


Quer apenas preservar seu mundo encantado
E seguir serenamente o seu destino
Pois sabe que apesar de ser adulto
Sua natureza será sempre SER MENINO.







7 comentários:

  1. Um belo poema, poeta...parabéns, sempre!
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  2. bom dia poeta carlos...belíssimo como sempre:Malabarismos de palavras
    Criadas unicamente pra esconder
    O romantismo e as doçuras
    Que permeiam o seu SER.FELIZ SEMANA QUERIDO..BEIJOS BETTY.G:)

    ResponderExcluir
  3. MUITO LINDO CARLOS...PARABÉNS
    LUXA

    ResponderExcluir
  4. Quem escreve, quem tem o Dom da escrita, faz das palavras o seu escudo, a sua protecção para conseguir viver o seu dia-a-dia sem "rasuras"... o poeta, para além de um sonhador, vai nos dando a conhecer um pouco daquilo que ele é, através da sua escrita, vamos nos apercebendo de como, na realidade ele (ela) se sentem, o que pensam, e como estão..basta para isso estar.mos atentos ao que vamos lendo... obrigada meu Poeta de Sonhos por nos dares um pouco mais de ti a cada escrito teu... beijinhossss enormes.

    Anna Wicca

    ResponderExcluir
  5. Todo poeta esconde sua dor e suas frustrações.
    A alma do poeta, transmite aquilo que seus admiradores querem receber e necessitam, mesmo que seja em forma de grafia....
    Todo poeta deixa escondida sua dor de alma,alma que anseia por um amor que, mesmo passageiro, valha à pena...
    Um poeta sempre será um eterno sonhador e sempre será à voz de outros corações famintos de um grande amor perfeito.
    Marilena Orsoni.

    ResponderExcluir
  6. No esconderijo da alma,
    Na caverna dos sonhos,
    Quase tudo flutua,
    Navega e flui,
    Barcos a vela,
    Cala o tempo e o querer,
    O vento leva, leve,
    Solto em palavras,
    Embraca em uma pagina em branco,
    Um sonho que se vai,
    E volta sem temer,
    O poeta é um mar a vencer,
    Um barco a vela,
    Uma criança,
    Um ser menino,
    Cheio de querer.
    Lindo poema carlinho,
    Parabéns!!!
    Escrevi pra vc.

    ResponderExcluir
  7. anônima Damasio7 de maio de 2012 17:59

    menino Peter Pan...se recusa a crescer...
    tb...com tanta tristeza...ele pensa...pra que?
    o mundo é muito melhor se vc sabe sonhar...
    no sonho, o mundo é lindo...só cabe amar...



    bjim...poeta do sonho♥

    ResponderExcluir