terça-feira, 28 de junho de 2016

A noite e o vagalume.

Ela tinha um desequilíbrio perfeito...
Dona de muitos encantos...
Olhar distante, muito distante !
Mãos inquietas, muito inquietas !
Cabelos despenteados...
Salto alto...
Carregava um livro: Quero minhas asas de volta.
Ela sorriu-me, quando viu o título do livro que eu carrega: Aprenda a voar sem asas.





2 comentários:

  1. maravilhoso querido amigo Poeta, parabéns, boa tarde, lindo final de semana, bjs

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso! Amei! Bjs em sua linda alma poética cheia de inspirações!

    ResponderExcluir