sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

LOUCURAS


As loucuras fazem parte da existência
E merecem todo nosso louvor
São o tempero da vida
E imprescindiveis no amor.

Pense numa criança carente e ansiosa
Louca pra passear
Assim são as doces loucuras que nos afagam
E nos excitam sem parar.

Não brinque com as loucuras
Trate-as com seriedade.
Pois lá no fundo sabemos
Que são uma grande verdade.

Minhas loucuras as guardo
Com muito orgulho e carinho
Pois ajudaram-me muito
A trilhar o meu doce caminho.

FLOR DE BEIRA DE ESTRADA

Desculpe minha franqueza
Não fiques magoada
Mas fostes apenas uma flor
Que encontrei na beira da estrada.

Colhi-te sem pensar
Por pura fraqueza
Envolvido pelo teu perfume
E por tua beleza.

Aprendi a lição
Não irei mais fraquejar
Descobri que flores de beira de estrada
São apenas para se admirar................e nunca para brincar.

OLHOS CASTANHOS

Nunca me esquecerei
Daquele momento tão especial
Quando encontrei teus olhos castanhos
Numa noite de Natal

Eles me sorriram
E eu fiquei encantado
Os teus olhos lindos
Haviam me conquistado.

Agora passado o tempo
Percebo muito claramente
Naquela noite de Natal
Vc foi o meu presente.

NÃO TIVE TEMPO.

Sou apenas um poetinha
Não sou médico de gente
Mas quando alguém diz que não tem tempo
Penso que esse alguém está doente.

Refletir sobre o tempo
É uma necessidade
Pois o nosso tempo
Tem que ter qualidade.

Pois não há coisa mais triste
Do que alguém dizer assim
Fiquei tão ocupado
Que não tive tempo pra mim.

 Tempo saudável
É aquele
Que nos é 
Sempre favorável.

O Homem foi feito para o tempo
Ou o tempo foi feito para o homem ?
VOCÊ DECIDE !  

Mulher mais que perfeita

Quando sou teimoso
Quando sou ciumento
Vc apenas sorri
E administra o momento.

Se estou de mau humor
Vc me dá colinho
Pra todos os meus problemas
Vc tem sempre um jeitinho.

Vc é uma mulher perfeita
És um anjo, és uma fada.
Por isso sempre te agradeço
Pois és muito mais do que mereço.

PERERECA CANTANDO

Quando a perereca canta
É por que vai chover
Quando o fura bolo coça
É por que quero te ver.

Acredito nessas coisas
Mas elas podem falhar
Imagine se o fura bolo cantar
E a perereca coçar.

A resposta é bem simples
Eu já interpretei
Será num dia de chuva
Que eu te verei.

NERVOSO

Se vc está nervoso
E não consegue se controlar
Existem maneiras versáteis
De desabafar.

AJA com humor
Mude a tua conduta
Quando encontrar por ai
Algum filho da fruta.

Mas se houver muita tensão
E a adrenalina for a mil
O jeito é mandar o sujeito
Para a ponta do barril.

VC ME LEVA NA LUA

Quando a saudade vem
E começa a apertar
Converso com as estrelas
E também com o luar.

Quando a saudade vem
E tá duro de suportar
Te procuro na bebida
Até me embriagar.

Mas quando estou contigo
Eu te bebo todinha
Pois me levas na lua
E me faz ver estrelinhas.

DIGA GIZ

Sorria para a vida
Agora diga giz
Vc está na era
Do ignorante feliz

A disciplina foi embora
Junto com a educação
E o navio Brasileiro ancorou
Na ilha da vulgarização

Na era da Tecnologia
Shakespeare não tem razão
Pois "ter ou não ter".
É agora...a suprema questão.

EM NOME DO AMOR

Fiz tantas loucuras na vida
Brinquei muito com o amor
E nessa busca frenética
Sofri e causei muita dor.

Alimentei esperanças
E também fui alimentado
Mas juro que sou inocente
Nada foi premeditado.

Se alguém ainda me culpa
Quero pedir um favor
Aceite minhas desculpas
Fiz tudo em nome do amor.

TEU OLHAR

Teu olhar em meu olhar
Teu pensamento em meu pensamento
Sinto que quero voar
Durante esse doce momento.

Tua boca em minha boca
Tua mão a me acariciar
Todo meu ser vibrando
Dá vontade de gritar.

És o meu céu na terra
És meu eterno sonhar
Se vc não existisse
Teria que te inventar.

JOÃO E DÔRA

João comprou uma vaca
O coelho comprou uma cenoura
O enfermeiro comprou uma maca
Mas o que comprou a Dôra?

A Dôra comprou uma cenoura
O coelho ficou com a maca
Aposto que todo mundo pensou
Que João ficou com a vaca!

Mas a vaca foi para o brejo
Quando procurava a cenoura
O enfermeiro carregou a maca
E João casou-se com a Dôra.

E o coelho ?
Eu nem te conto !
Foi embora do conto
...e pronto !

PROFESSOR

Se eu não fosse poeta
Seria uma simples flor
Só para distribuir à todos
O meu delicioso odor

Se eu não fosse poeta
Seria uma beija-flor
Só para viver beijando
Flor por flor

Se eu não fosse poeta
Seria como um professor
Que vive educando a todos
Com dedicação e amor.

TEMPESTADE DE AMOR


Choveu muito forte
Como nunca vi
Destruição e sofrimento
Mas eu sobrevivi

Perdi tanta coisa
Meu ser foi inundado
Se não fosse a esperança
Teria sido arrastado

Estou recomeçando
Mais ainda existe dor
São sequelas deixadas
Pela tempestade do amor.

HOJE

Hoje não é dia de falar
De tristezas e dores
É dia de agradecermos
E falarmos de nossos amores

Hoje é dia de olhar para o céu
É para o nosso interior
E dizer com muito carinho
Obrigado Senhor!

Dia de pensar no que recebemos
Dia de reverenciar as belezas da vida
Dia de olhar no fundos dos olhos da amada
E dizer:
TE AMO MUITO , MINHA QUERIDA!

LOUCURAS

Fazemos tantas loucuras
Brincamos tanto de amar
Mergulhamos um no outro
É tudo um eterno sonhar

Então eu me perdi em você
E não consigo mais me encontrar
Tornei-me um homem plural
E nunca mais serei singular

Por isso quero te dizer meu amor
Com toda doçura e ternura
Você com certeza é
A minha mais linda aventura.

É PROIBIDO ESPERAR

Quem quer
Tem que ir buscar
Na sexta-feira
É probido esperar

A natureza parece
Que quer ajudar
Pois no céu
Há um lindo luar

A noite está nos convidando
Para passear
Pois hoje alguém está nos esperando
Para namorar.

LEVANDO A VIDA

Vou levando a vida
Amando e dando risada
Brincando de ser feliz
Nos braços de minha amada

Dou-lhe sempre lindos presentes
Levo-lhe café na cama
Faço-lhe eclarações de amor
Nossa relação está em chamas

Meu coração galopa gostoso
Grita de satisfação
Viva Santa Felicidade!
Viva Santa Tesão!

TRIBUTO A DONA VIOLANTE.

Uma lider comunitária
Séria, dinâmica e atuante
Esse era o perfil
Da nossa querida Dona Violante.

Atuou brilhantemente na política
Foi vereadora
E lá no Melo Viana
Foi uma grande Diretora

Sempre se dedicou a Cássia
Com carinho, alegria e bondade
Por isso jamais será esquecida
Pelo povo de nossa cidade.

ESQUECEREI TUDINHO.

Hoje estou insegura
Pareço uma criança
Choro sem parar
Pois perdi a esperança.

Há quanto tempo
Não me das uma flor
Não me olhas nos olhos
Não me falas de amor.

Será que foi tudo mentira ?
Será que foi um sonho meu ?
Ou é pura verdade
Que nosso amor morreu ?

Porém se você me der uma flor
Me falar coisas de amor
E me olhar dentro dos olhos com carinho
ESQUECEREI TUDINHO.

A TORRE DE CÁSSIA.

Vou te levar lá na torre
É uma frase bem conhecida
Faz parte da tradição
De nossa Cássia querida.

Ah ! Se aquela torre contasse !
Tudo que já presenciou
Saberiamos que por ali
Muita gente boa andou.

Por isso gostaria de escrever um livro
Onde pudesse contar
Das lindas histórias de amor
Vividas naquele lugar.

A CASSIENSE.

A Cassiense é linda
Amável e educada
Cheia de encantos
E com um sorriso de fada.

Quando entra no Facebook
Traz sempre um gostoso astral
Por isso é tão fascinante
E tão especial.

Se vc não a conhece
É hora de conhecer
Pois é o tipo de mulher
Difícil de esquecer.

ABRA O TEU CORAÇÃO

Sei que estás sofrendo
Eu já conheço essa dor
Pois o coração para ser feliz
Tem que ser cúmplice do amor.

Temos que apostar nos nossos sonhos
E em nossas verdades
Senão teremos muito cedo
Pesadelos de saudades.

Abra o teu coração
É hora de despertar
Deixar as águas do amor
Te levarem pra alto mar.

SOMOS TERRA ! TERRA VIVA ! VIVA A TERRA !


Sentei-me embaixo de uma grande arvore, muito comum no Sudeste do Brasil, chamada Amoreira brava. Respirei fundo e deixei-me envolver pelo fluxo da Mãe Terra, peguei um punhado de terra nas mãos e pensei na frase Bíblica: “Do pó viestes e ao pó voltarás”. Senti-me então como um homem-menino pequeno, carente e desprotegido. Então, como se estivesse acordado de um sonho, levantei-me, sorri e gritei com toda a força dos meus pulmões: SOU TERRA ! SOU TERRA VIVA ! VIVA A TERRA ! E enquanto os meus dias durarem, prometo que não me esquecerei disso...............Carlos
 
 
A contribuição pessoal que estou dando a Terra, nesse momento de crise ecologia, é bastante simples, ou seja, praticar o primeiro mandamento ecológico que diz:”Eu sou responsável pelo mundo”. Nossa geração tem o péssimo hábito de justificar tudo ou de transferir responsabilidades.

DUQUE

Duque é meu cão amigo
Conto-lhe todos os meus segredos
Falo-lhe dos meus amores
Dos meus problemas e medos.

Duque lê meus pensamentos
Com um olhar de empatia
E sabe me entender
Na tristeza e na alegria.

Duque tem coração de criança
E uma doce personalidade
Somos almas gêmeas
Razão de nossa amizade.

A APATIA POLITICA DA JUVENTUDE BRASILEIRA.


 
Estive há cerca de duas semanas, com um grupo de 100 Universitários do curso de Direito visitando Brasília. Durante toda a viajem estive bastante atento aos comentários e as associações estabelecidas pelos universitários, em relação a Política.
Sintetizando as conclusões de minhas averiguações constatei que o resultado obtido é idêntico ao da maioria da Juventude pensante que conheço.
Motivada pelo momento político e com o intuito de cooperação, levo ao conhecimento de todos os políticos um pouco do que captei , na esperança que os senhores reflitam sobre a delicada e preocupante relação da Política com a Juventude.
Em primeiro lugar afirmo que é totalmente falsa a idéia de que a Juventude não gosta de Política, o que não gostamos é da maneira imoral e anti-ética como ela é tratada ,fugindo radicalmente da nobreza de seus princípios.
Em verdade, nossa aparente indiferença política nada mais é do que um mecanismo de defesa, ou seja, uma resposta silenciosa que traduzida quer dizer: "não concordamos, não aceitamos e não compactuamos com os métodos e com as atitudes praticados na política atual. Pois isso é motivo de vergonha e preocupação para nós.”
Daí a concluir que se o voto fosse facultativo em nosso pais, certamente a maioria esmagadora de nossa Juventude não votaria.
Percebemos que o comportamento e a atitude da Juventude Brasileira em relação a Política é idêntico ao da maioria das pessoas adultas esclarecidas de espírito nobre, isto é, o de manter distancia.(Apáticos) Isso pode ser claramente constatado em cidades do interior do Brasil. Infelizmente, devido aos seus critérios eletivos que não priorizam a qualidade dos candidatos, a Política Brasileira tende ao caos.
Após essa breve análise, passo a seguir algumas sugestões juvenis que espero sejam alvo de vossa devida atenção e apreciação, na esperança de que possamos abrir um canal de discussão, interação e integração da Política com a Juventude, no sentido de diminuir a gigantesca distancia que nos separa.

SUGESTÕES
A - Privilegiar a qualidade, a competência e a capacidade. È impossível fazer boa política sem políticos de qualidade. Um exemplo disso são as inúmeras câmaras municipais do pais, que funcionam de forma precaríssima, devido a falta de qualidade de seus componentes. Sugerimos pois, cursos preparatórios obrigatórios de Formação em Gestão Política e Administrativa, para qualquer pré-candidato a cargo político e testes de avaliação oral e escrita para candidatos a cargos eletivos.

B - Privilegiar a Moral, a ética e os bons costumes. È impossível fazer boa política sem políticos que não preservam a ética, a moral e os bons costumes. Sugerimos a criação de comissões judiciais de triagem para avaliação de postulantes a cargos políticos e para combater e punir rigorosamente os abusos e excessos praticados pelos políticos em exercício. Abolir os conselhos de ética políticos. Devemos ter urgência em moralizar o nosso sistema político, separando definitivamente o joio do trigo.

C - Privilegiar a lealdade partidária. È impossível fazer boa política sem políticos leais a princípios e causas. Homens que carregam muitas bandeiras, acabam não carregando nenhuma verdadeiramente.

D - Privilegiar a inclusão de jovens na Política. Sugerimos a criação de um sistema de quotas eletivas(para cargos políticos) em todos os níveis, no sentido de favorecer a renovação e a inserção de jovens na política nacional.

E - Privilegiar uma maior inclusão de pessoas do sexo feminino na Política. Sugerimos a criação de um sistema de quotas eletivas(para cargos políticos) em todos os níveis, no sentido de favorecer uma maior inserção e participação das mulheres na política nacional.

F - Privilegiar a instituição do voto distrital e regional. È impossível fazer boa política sem o compromisso explicito do político com suas bases eleitorais. O compromisso e a cobrança certamente melhorarão a qualidade do desempenho do político e um maior interesse participativo da comunidade.

G - Criar mecanismos legais que permitam a renovação de 1\3 um terço ou mais dos cargos eletivos em cada eleição em todos os níveis. Também não permitir mais que uma reeleição para o mesmo cargo eletivo. Tudo isso no sentido de diminuir os vícios e excessos da acomodação.

H - Criar o cargo de estagiário político remunerado em todos os níveis da esfera política,especifico para universitários das áreas do Direito, Ciências Políticas, Economia, Administração de Empresas e demais áreas concernentes, no sentido de favorecer a inclusão de jovens na Política Nacional. Sendo que as escolhas serão feitas exclusivamente pelas Universidades, tomando como critério o desempenho acadêmico dos estudantes.

Finalizando, quero vos afirmar que a Juventude Brasileira, quer muito participar e dar sua contribuição para o processo de renovação da política nacional, precisamos todavia de espaço para abrirmos um diálogo franco e amistoso com os políticos brasileiros.

Por isso, tomem minha carta como uma proposta de inicio de entendimento e de colaboração entre as partes.
A vossa honrosa resposta será a prova de que os políticos Brasileiros não desprezam e nem subestimam a Juventude Brasileira aqui por mim representada.

A Benzedeira



Dona Onofra passou a mão na cabeça do menino, deu três fungadas profundas, dançou a dança dos querubins, fez um fumego de ervas (funcho,capim santo,erva de gambá, hortelã e panacéia) que impregnou o local e deu ao ritual uma aura mística.
Após fazer a oração secreta de São Crispim, que só os benzedores conhecem, disse algumas frases incompreensíveis, estremeceu o corpo, deu um remelexo estranho e ungiu o pescoço, a testa e a cabeça do menino com o preparado de ervas.
Já havia se passado sete minutos, mas Dona Onofra parecia muito cansada, o suor descia de sua testa, todavia ela tinha um sorriso de vitória no rosto. Tomou vagarosamente três goles de água, deu sete voltinhas ao redor do quarto, olhou no fundo dos olhos do menino que tremia de medo e disse: “Ocê pode ir imbora mizifio, ocê ta curado e sarado com a graça de Santo Expedito”.
Dona Onofra era benzedeira afamada, mas só benzia nas quartas,quintas e sextas feiras, não cobrava nada, a casa vivia cheia, vinha gente de todo lugar, até de São Paulo e Rio de Janeiro.
E foi assim que, naquele dia,no encerramento das visitas, a Benzedeira recebeu a visita inesperada da esposa de um candidato a prefeito, que pedia ajuda dela para a vitória de seu marido nas eleições. Dona Onofra pegou alguns santinhos do candidato(uns cinqüenta) e explicou a mulher que ela podia ir embora tranqüila, pois ela iria cuidar do assunto como ele merecia.
Já na cozinha, Dona Onofra cortou uma picada de fumo e fez um cigarro com o papel do santinho do candidato a prefeito, tomou um café, acendeu o cigarro e fumou gostosamente. Olhou então, inocentemente, o restante dos santinhos do candidato que estavam em sua mão e colocou-os pertinho do fumo de corda.

A Roseta do Mané da Angolinha. (-Tô vendendo pelo preço que comprei-)



O Mané da Angolinha era um sujeito moreno, lá da região de Cornélio Procópio(Paraná),sensível, de coração mole, era tão bom que até doía. Quando tinha 19 anos se apaixonou perdidamente pela Rosa da Zefinha, uma mulatinha sem defeitos, risonha, bonita, esperta e muito comunicativa. Depois de quatro meses de namoro se casaram e foram morar na fazenda do Seu Valdemar Honorato. A Rosa da Zefinha ficou grávida e a vida parecia correr muito bem para os dois. Finalmente a criança nasceu ! Loira, olhos verdes, pele branquinha, um verdadeiro anjinho que tinha a cara do Seu Valdemar Honorato.
O Mané da Angolinha que não era bobo nem nada, sumiu do mapa e foi morar lá pelas bandas de Capetinga. Fez porém um juramento aos pés da primeira cruz que encontrou na estrada, assim: Muié é bicho marvado/Que engana até Satanais/Se Deus quisé desse bicho/Não quero sabê nunca mais.
O tempo foi passando e o Mané da Angolinha se isolou do mundo, até que um dia ,cansado da solidão,comprou uma égua preta. Cuidou da bichinha com carinho até que ela ficou uma belezura. Colocou o nome na égua de Roseta e fez o primeiro verso para ela, que era mais ou menos assim: O homem nasce chorando/E morre fazendo careta/Não pude ficar com a Rosa/Mas sou feliz com a Roseta.
O Zé do Julio que me contou essa história, mostrou-me também quatro cadernos cheios de poemas e declarações de amor que o Mané fez para a Roseta, a égua mais querida e amada nesse mundo. O Zé do Julio também contou-me que depois que a égua Roseta morreu, o Mané da Angolinha começou a beber até que um dia encontraram-no morto com um bilhete na mão que dizia o seguinte: A vida perdeu o sentido/Depois que perdi minha preta/Vou embora desse mundo/Vou-me encontrar com a Roseta.
No dia de finados passado, eu e o Zé do Julio tomamos umas cachaças e fomos ao cemitério visitar o túmulo do Manuel Serafim dos Anjos, mais conhecido como Mané da Angolinha.Depois de rezarmos para nosso amigo, pedimos a ele uma luz para os nossos problemas. E para a nossa surpresa, escutamos uma voz que parecia vir do além dizendo assim: comprem uma égua ! Comprem uma égua ! Ou morram de tanto tomar cachaça ! Ou morram de tanto tomar cachaça !

AMORES ETERNOS.


Esmeralda era uma mulher belíssima, dessas apimentadas, com um poder de sedução acima da média. Deixava os homens babando com o seu jeito gracioso de ser. Ela tinha tudo no lugar, mas o que era mais fascinante nela, era seu jeito maravilhoso de andar e de sorrir. Derretia qualquer um.
Quanto mais o tempo passava, mais aumentava o fascínio e a beleza daquela mulher. Esmeralda não era vaidosa, mas também não precisava, pois qualquer roupa , qualquer sapato, qualquer penteado lhe caia bem, a mulher era uma verdadeira deusa. Era também educadíssima, elegante na medida certa e mantinha um excelente bom humor.
Vi muitos maridos sendo beliscados, por causa dos olhares furtivos e dos comentários a respeito da bela Esmeralda. Qualquer mulher se sentia ameaçada por sua presença majestosa e sedutora. Todavia, ela tinha um comportamento exemplar, era extremamente religiosa, tinha atitudes firmes e sua vida se resumia ao trabalho, orações e missas, era professora.
Naquela época, eu era um adolescente cheio de espinhas, de adrenalina e testosterona. Tinha também uma imaginação bastante fértil, minha vida era muito colorida e foi assim que nasceu minha grande paixão pela linda Esmeralda. Durante o dia ela estava nos meus pensamentos, a noite estava nos meus sonhos, não conseguia me concentrar em mais nada, minhas notas na escola foram para o brejo, tudo se tornou verde em minha vida, mas o verde mais lindo do mundo, o verde esmeralda. Todavia, lá no fundo de mim mesmo, sentia-me frustrado e impotente por saber que aquela jóia era impossível para mim. Ah ! Como chorei, por querer e não poder. Sofri muito, pois o amor dos adolescentes é puro, verdadeiro,arrebatador e eterno. Foi assim que tomei o primeiro porre de minha vida, pois estava despeitado, chateado, mordido e infeliz. Ouvi muita música dor de cotovelo, tornei-me poeta e procurei Esmeralda em outras mulheres.
O mundo deu muitas voltas/E eu com ele rodei/Mas do amor de Esmeralda/Jamais me separei.
Quando olho a tua foto Esmeralda, sinto-me como um adolescente que quer mergulhar na magia dos teus encantos e sussurrar docemente nos teus ouvidos: Vou te amar para sempre, pois nosso amor é eterno.

A SEGUNDA RENASCENÇA.


Quando era jovem levava meu corpo para passear, agora que estou no final de minha jornada, levo apenas minha cabeça para longos e maravilhosos passeios. Saboreio o passado, degusto o presente,
todavia o que mais gosto é especular as delicias do futuro. Aprendi a fazer concessões, a perdoar,
a aceitar minha condição, enfim aprendi a ser flexível. Aprendi muito observando a simplicidade
e a regularidade da natureza. A natureza humana tem muito a aprender com a chamada Natureza, afinal temos a mesma composição e somos interdependentes. A Natureza é uma grande mestra, pois é coerente, honesta, humilde, generosa, enfim tem uma gama de virtudes que estão cada vez mais escassas nos seres humanos.
O jogo irracional do Sistema, em nome de um pseudo modernismo, está colocando em cheque os nossos principais valores e princípios, a ponto de questionarmos o nosso próprio humanismo. O Capitalismo Selvagem, o materialismo, o consumismo exagerado, as guerras, as grandes diferenças
Sociais e o culto ao individualismo e ao egoísmo, nos permite dizer que o Ser Humano está passando por um processo crescente de desumanização. O nome mais coerente para um ser humano hoje, seria certamente TER HUMANO, ou melhor, TER DESUMANO.
Meu querido pai dizia:”Um homem que diz não ter tempo é um homem doente, afinal o tempo foi feito para o homem e não ao contrário.” E complementa : “Um homem que destrói seu próprio habitat não pode nem ser chamado de animal, pois os animais respeitam seu habitat.” Estamos perdendo nossos referenciais, nosso pé de apoio, estamos vivendo no reino da incoerência, a nau da humanidade está
totalmente sem rumo, estamos num momento de autodestruição.
Não acredito no final dos tempos, porém acredito em uma segunda Renascença da Humanidade, onde as relações serão mais humanas, as diferenças serão cada vez menores e que a pirâmide da sociedade
será sustentada pela dignidade, respeito e qualidade de vida dos seres humanos.
Acredito que uma nova consciência universal já esteja em gestação e, que a crise pela qual estamos passando agora, seja apenas um momento necessário de superação do processo. Pois numa era tão dinâmica e fragmentada como a atual, onde impera o novo, o diferente e o estranho, as mentes e as circunstâncias estão moldando uma nova atitude, isto é, o homem coletivo, estruturado para desenvolver suas potencialidades a serviço do bem estar e da qualidade de vida do planeta. A morte
do Capital Econômico está próxima, teremos brevemente uma Revolução Cultural e Social, que despertará a consistência e a coerência do chamado CAPITAL PLANETÁRIO. Essa nova consciência planetária rehumanizará o homem, melhorará sua espiritualidade, dará mais sentido a sua vida, enfim
abrirá perspectivas que o farão mais feliz e mais realizado.
O primeiro mandamento dessa nova ordem social será: “EU TAMBÉM SOU RESPONSÁVEL PELO MUNDO.”

Herculano



Tudo aconteceu alguns dias depois que Herculano perdeu sua carteira de identidade, apesar de ter apenas 41 anos, entrou numa perrengueza danada, não tinha vontade de nada, não trabalhava,falava pouco, comia pouco, dormia pouco, porém fumava muito. A tristeza, a tosse e a magreza foram tomando conta dele. As vezes desmaiava, então era levado para tomar soro no hospital, isso o reanimava por uns dias, depois a situação piorava novamente.
A família preocupada arrumou-lhe um psicólogo, depois um psiquiatra e até um psicanalista. Tudo em vão, não se conseguiu nenhum progresso. Buscaram então ajuda espiritual de padres, médiuns espíritas,benzedeiras e pastores, nada adiantou. Decidiram então, como último recurso, buscar a ajuda de um famoso pai de santo da cidade de Feira de Santana(BA), chamado de Pai Nicanor, que tinha como clientes gente famosa como Xuxa, Lula, Madona, Roberto Carlos e até Pelé.
Finalmente chegou o dia da consulta com o Pai Nicanor. Herculano passou pelo ritual do banho, vestiu roupas brancas, foi perfumado com ramos de alecrim, sendo a seguir apresentado ao grande mestre macumbeiro que fumava um charuto. Pai Nicanor ao ver Herculano arrepiou-se todo, colocou as mãos na cabeça, fez o saravá e disse: “Tá empesteado da cabeça aos pés, a alma tá contaminada
e o espírito tá desorientado lá para as bandas do paranumbá. Vô resolver o caso no Terreiro, num dia de lua cheia e tem que ser numa sexta-feira 13 de agosto. Preciso no entanto que me tragam sete mulheres virgens, sete homens que nunca traíram,sete crianças que nunca mentiram, sete gordos que comem pouco e sete palhaços que nunca trabalharam em circo
Eis que chegou o grande dia ! Lá estavam sete freiras, sete padres, sete crianças de colo, sete palhaços e o mais fácil de todos, sete gordos que comem pouco, pois todo gordo vive se justificando que come pouco. Todos foram conduzidos ao terreiro ao som de tambores e música africana.
Pai Nicanor elevou as mãos para o céu, fez a dança do rodopio, virou os olhos, curvou as pernas, deu sete baforadas no charuto e transformou-se no famoso Pai João, que apareceu com a Identidade de Herculano na mão. Pai João então disse: Vóis miçè perdeu a Identidade mizifio, num sei quem, num sei quando e num sei onde, fez um trabáio procê, o trabáio do rabinho no ó. Em seguida entregou a Identidade a Herculano, que sorriu, olhou com satisfação o documento e saiu correndo do terreiro com um jeito todo espalhafatoso.
Depois que tudo voltou ao normal, perguntei ao Pai Nicanor o que era o Trabalho do rabinho no ó ?
È simples, quando você coloca um rabinho no “o”, ele se torna “a”. Ele se chamava Herculano ao perder a Identidade, agora com o rabinho no o, passou-se a chamar Herculana com a nova identidade.
Perguntei ainda, como o senhor conseguiu isso ? - Ele sorriu e disse: todo homem quando perde a Identidade, precisa imediatamente de outra.

O velório



Em hum mil novecentos e antigamente, numa noite tranqüila de dezembro, fui acordado pelo tilintar do telefone. Era o Tião da Julica, um amigo meu das pescarias, que solicitava minha presença no velório da cidade. Soube mais tarde que o defunto era seu cunhado, um individuo que dedicou toda sua vida ao seu único e grande amor: a cachaça. Velando o corpo estávamos somente eu, o Tião e a esposa.
O tempo foi passando, ninguém mais chegava, desci várias vezes para tomar um cafezinho no primeiro andar, pensei até em ir embora, porém decidi que não poderia abandonar meu amigo Tião numa hora tão difícil como aquela.
Lá pelas 3 da manhã, quando desci sonolento para mais um cafezinho, dei de cara com a sorridente Darquinha. Fiquei feliz com aquele encontro, pois a Darquinha é um ser humano doce, inofensivo e cheio de bom humor. Iniciamos um gostoso bate papo, regado de piadas e gostosas gargalhadas, totalmente impróprio para aquele ambiente. Relaxei-me totalmente, perdi o sono e eis que tive uma grande idéia: contratei a Darquinha para ajudar a velar o defunto até a hora do enterro por alguns reais.
Antes porém impus uma condição, isto é, que ela deveria ter um comportamento exemplar e sério. Fiz então com que ela tomasse um copo de café sem açúcar e que lavasse o rosto.
Já no velório ela cumprimentou educadamente meu amigo e a esposa, falou de seus sentimentos mais profundos e confortou-os com uma sensibilidade surpreendente. Em seguida foi em direção ao “corpo”, olhou o semblante do falecido e desabou em prantos. Chorou, gritou e começou a se descabelar. Tive que intervir e tirá-la dali mesmo contra sua vontade. Fomos então para a área do cafezinho, onde eu passei-lhe

PROCURANDO NOVAS DIMENSÕES.


Tenho insistentemente procurado dentro de mim novas dimensões. Dimensões essas que quando descobertas irão revolucionar o comportamento humano e toda a realidade. Para tentar captar essas dimensões uso a técnica do mergulho coerente e profundo. Não faço juízo de valores, apenas recebo e registro os dados recebidos. Procuro também não associar, não comparar e não analisar nada do que foi constatado. Não quero de forma alguma me auto-influenciar. Quero apenas pescar, deixar o ser fluir.
Minha vontade será meu guia nessa aventura rumo ao desconhecido do meu ser primordial. Meu papel principal será o de detectar e relatar as novas realidades descobertas de meu ser, da forma mais fiel possível. Por mais delicada ou absurda que seja a realidade ela será trazida a tona.
Porquê um trabalho dessa natureza ? Como surgiu essa idéia ?
-Porque apesar de me conhecer muito, muitas vezes sinto-me um estranho dentro de mim mesmo. Observo que esse é um sentimento comum em todos os seres humanos.
-A idéia surgiu da transparência da água, da maneira como ela flui, enfim de todos os seus componentes. A maioria do corpo de um ser humano é composta por água. - Para explicar melhor, a água faz dentro do nosso corpo o que quero fazer com minha mente, a grande viajem de interação e integração com a totalidade de meu ser.
Enfim irei desarmado, silencioso e atento para captar o submundo do meu ser, dentro de uma realidade que apesar de tão vizinha é ao mesmo tempo tão distante de mim.
Começou .................Tudo ainda é novo para mim, não sei nem por onde começar, não quero me auto sugestionar, estou só na sala cozinha de minha casa, que se localiza a 3 Kms do centro da cidade de Cássia-MG-(Brasil), são 19.00 horas do dia 15/10/2009. Recebo um comando mental que quer que eu fale de minha rotina diária, recuso-me, não quero me meter com o passado. A indefinição por onde e como começar continua. Paro...... Respiro........O tempo passa, não quero forçar a situação, tento justificar o momento, dizendo a mim mesmo que se não der hoje, quem sabe mais tarde ou amanhã.
O telefone toca, concentro-me para captar o que for possível, atendo, ouço minha voz límpida e serena, fico feliz em estar me ouvindo. Por incrível que pareça percebo que há muito tempo venho falando sem sequer me ouvir. Tudo vem se tornando um ato reflexo. - A conversa continua.... Penso para falar, sinto-me mais sensível em relação a mim mesmo e por conseqüência aos outros. Sinto que estou me policiando para ser gentil, enfim termino a conversa dizendo obrigado por você ter me ligado, pois foi um grande prazer falar com você. Confesso que tive uma sensação diferente, sensação de ter feito exatamente como se deve fazer e não como eu comumente faço. E agora José ?
Reflito sobre a qualidade de minha relação com as pessoas, sobre minha personalidade difícil, sobre meu comportamento e minhas atitudes. Concluo que preciso passar a limpo muita coisa e pela primeira vez sinto uma grande predisposição para a grande Revolução dentro de mim mesmo.
Percebo que o meu pior inimigo é o tempo, preciso parar imediatamente de dizer que não tenho tempo, tenho que administrar melhor o meu precioso tempo.

Uma leitura diferenciada.



A maioria da população Brasileira acha que tudo está bem, tudo está maravilhoso e as estatísticas de manipulação confirmam isso. A aprovação do Presidente Lula é fantástica, tudo indica que ele fará a sucessão. Esse cenário é verdadeiro ou falso ? Lula é herói ou falso herói ? O Brasil cresceu proporcionalmente aos chamados países emergentes nos últimos oito anos ? Como vai a Educação ? A saúde ? A segurança ? A seguridade social ?
 
 
 
Existem pessoas que tem tamanha força, presença, bondade e nobreza, que qdo elas morrem, parece que o espaço em que viviam, fica sem alma.
Nós seres humanos, vivemos sem ter muita consciência do que realmente somos e do que acontece com nossa existência. AINDA BEM QUE A VIDA E AS CIRCUNSTÂNCIAS tem artifícios e mecanismos extremamente inteligentes, que nos dão flashes associativos de dimensões espaciais e temporais, profundamente abrangentes. E é nesse momento que o Ser Humano se localiza.
 
 
Tudo é humano, até mesmo a vontade(necessidade) de interagir e de se integrar a (com) a grande consciência cósmica.(Estabelecer relação com o elo perdido). O homem dimensionou Deus a sua imagem e semelhança, assim como todas as outras coisas. O atributo humano mais nobre é a consciência quando ela passa pelo crivo da não contradição. É ela o verdadeiro caminho para a sabedoria. Só o despojo humano consciente, livre, gratuito, dá-nos a idéia de outras dimensões.(A criatividade nada mais do que estar aberto a novas dimensões). A realidade é castradora pois polariza em demasia a sensibilidade e a chamada lógica racional. A intuição é o grande instrumento(bússola) da consciência. É ela o elemento mais autêntico, equilibrado e ousado da consciência. A intuição é a verdadeira centelha de luz(o Be-reshit). A grande síntese da intuição é o simples......e inferir o simples é a grande tarefa de quem almeja o conhecimento.

TEORIA DA CONTRADIÇÃO


O ato mais simples que existe é o fluir, pois no mundo tudo flui. Esse fluxo gera interação, integração, inter-relação e conseqüentemente energia/matéria/luz. A dinamicidade ininterrupta do fluir causou a vida. A evolução elaborada da vida, causou a espécie humana. A sustentabilidade da espécie humana está baseada no ser. O Ser Humano causou a consciência desagregadora do Ter e ai começa a Teoria da contradição.
Em pleno século XXI, estamos colocando o Humanismo em cheque, pois está havendo um processo crescente de Involução, exemplificado pela auto destruição, coisificação e vulgarização daquilo que chamamos vida.
Todos os mecanismos criados para darem sustentabilidade, equilíbrio e qualidade, as relações humanas e ao Universo como um todo, estão seriamente deteriorados, haja visto, a falência generalizada das instituições(sóciais, políticas,econômicas e religiosas etc), o desequilíbrio ambiental e a falta de perspectivas qualitativas para resolverem os gravíssimos problemas do Futuro do Universo.
Essas mudanças ambientais bruscas somadas a uma série de circunstâncias adversas vividas pelos seres humanos(Excesso de química,consumismo,desperdício, deterioração qualitativa da terra, ar ,água,empobrecimento espiritual, moral, educativo e psíquico) estão impulsionando a gestação de uma nova consciência, cuja característica principal, é um tímido mas necessário processo de desindividualização comportamental, ou seja, o individuo com consciência planetária muito abrangente, que tem o nítido entendimento de que “somos um todo interdependente” e, que“tudo é de todos”, mesmo o chamado individual. Sendo assim, estamos iniciando a Nova era do “Individuo Plural”, cujo maior mandamento é: “Eu sou responsável pelo mundo”. Pois, para que cada um possa continuar usufruindo dos sistemas, todos precisam ter a consciência de protegê-los.
Para que tal mudança se acelere, será de fundamental importância, uma Nova Educação, voltada para o desenvolvimento das “REAIS” potencialidades do individuo como um todo e não somente como força de trabalho. A nova escola priorizará “o SER” e não “o TER”, mas ao mesmo tempo ensinará ao individuo, as vantagens de se pensar e agir em grupo, que é uma idéia antiga, mas qualitativa e necessária para o sucesso das Sociedades.
As Sociedades do futuro serão inteiramente planejadas, controladas e administradas, por uma gestão de desenvolvimento sustentável e logístico, visando a qualidade de vida e o bem estar dos seres humanos.
As formas de uso do tempo e do espaço sofrerão uma mudança qualitativa revolucionária.
Essa nova consciência desencadeará no homem uma maior percepção de si próprio e de sua condição humana., que causará gradualmente um processo de desensimesmamento necessário para viver em uma Nova Era, a era do“ Um para o Todo e o Todo para o Um”, que é o principio básico de todas as religiões e o verdadeiro ideal irrealizado de Babel.
Surgirá também uma nova ciência baseada na CONSciência.

CAMINHOS..........................IMAGINANDO O FUTURO POSITIVAMENTE. POSSIBILIDADES.


A confusão havia tomado conta de sua vida, a situação era irreversível, parecia q nada mais na vida tinha sentido, era hora de tomar uma decisão, mas as crianças estavam no meio, ela então começou a gritar silenciosamente e os ecos de seus gritos tomaram conta de seu ser.
Procurou então refugio nos amigos, porém recebeu apenas conselhos convencionais e insatisfatórios.
Tomou então uma decisão drástica, pegou todos os seus pertences sentimentais como fotos, cartas, objetos afetivos e os sepultou simbolicamente em um buraco. Retirou metade de suas economias do Banco e partiu rumo a Austrália, deixando apenas um recado na secretária eletrônica dizendo que iria tirar uma semana de férias.
E foi assim, q numa manhã de Abril de 2010, Luciana aos 38 anos de idade, chegou no pais dos cangurus. Saiu do aeroporto direto para o centro de Sidney, foi a um supermercado, comprou um mapa da cidade, uma pequena tenda, um fogareiro, um saco de dormir, queijo, pão, leite e enlatados. Tomou então um ônibus para o subúrbio da cidade e encontrou refugio em uma construção abandonada.Adotou dois cachorros vira latas e começou a explorar os arredores do subúrbio. O local era pobre, feio e com estrutura de terceiro mundo. Era habitado em sua maior parte por idosos e imigrantes pobres.
No domingo foi a igreja local, ao terminar o culto decidiu falar com o Pastor e contar sua história. Mmo com seu inglês precário, fez-se entender. O Pastor decidiu ajudá-La temporariamente dando-lhe abrigo no sótão da casa paroquial e o trabalho de limpeza da igreja.
Luciana, nas horas vagas, começou a visitar pessoas idosas e doentes, logo fez mtas amizades e começou melhorar seu inglês. Após um ano na Austrália, sua situação havia se estabilizado, tinha emprego fixo e local decente para morar. Era hora de começar a fazer planos.
Foi então a Agência Central de Imigração e iniciou o processo de regularização de seus documentos com sucesso, facilitado pela sua formação superior como Fonoaudióloga. Iniciou um curso de adaptação e recolocação para novos imigrantes e foi logo recrutada como agente estadual de saúde na cidade de Camberra.
Se VCP gostou continue a escrevê-La............pois nós somos o q nós pensamos e queremos.
Pensar nada mais é do q construir possibilidades. Fiz para você, espero q goste

SOMOS TERRA ! TERRA VIVA ! VIVA A TERRA !


Sentei-me embaixo de uma grande arvore, muito comum no Sudeste do Brasil, chamada Amoreira brava. Respirei fundo e deixei-me envolver pelo fluxo da Mãe Terra, peguei um punhado de terra nas mãos e pensei na frase Bíblica: “Do pó viestes e ao pó voltarás”. Senti-me então como um homem-menino pequeno, carente e desprotegido. Então, como se estivesse acordado de um sonho, levantei-me, sorri e gritei com toda a força dos meus pulmões: SOU TERRA ! SOU TERRA VIVA ! VIVA A TERRA ! E enquanto os meus dias durarem, prometo que não me esquecerei disso...............Carlos
 
 
A contribuição pessoal que estou dando a Terra, nesse momento de crise ecologia, é bastante simples, ou seja, praticar o primeiro mandamento ecológico que diz:”Eu sou responsável pelo mundo”. Nossa geração tem o péssimo hábito de justificar tudo ou de transferir responsabilidades.

A Fofoqueira


Se você quiser ficar atualizado sobre Cássia e seus habitantes, basta falar com ela, pois ela sabe de tudo o que acontece por aqui. Ela conhece muito bem os bastidores, os porões e os podres da sociedade Cassiense. È temida por muitos, pois sua língua é afiadíssima. Já foi xingada e até ameaçada de morte, mas, porém, todavia, contudo...no final da fritada dos ovos, ela continua soberana, intacta e perigosa. Eu, pessoalmente, trato-a com muito carinho e cuidado, mesmo assim já estive na ponta de sua língua.Na verdade não sei porque, pois me comporto como um verdadeiro santo, assim como todos os Cassienses. Dizem as más línguas, que ela se alimenta mais de fofoca e de intrigas do que com comida de verdade. Dizem também que, por uma questão de segurança, ela tem registrado num grande caderno, as maiores e mais cabeludas fofocas de Cássia. Confesso que fico arrepiado só de pensar ! Jesus me abana ! Tô curiosíssimo para ler esse caderno, lógico que pelo aspecto histórico-social, pois afinal eu odeio fofocas e fofoqueiros.
De três a quatro vezes por semana, muito discretamente, falo com ela pelo telefone, conversamos sobre assuntos pertinentes a nossa comunidade, trocamos idéias sobre alguns acontecimentos recentes, mas , por incrível que pareça nunca falamos de fofoca.
Outro dia dei de cara com um artigo maravilhoso de um psicólogo americano, que falava sobre a importância das fofocas e dos fofoqueiros nas pequenas sociedades. Segundo ele, diante da permissividade abusiva dos dias de hoje, a fofoca funciona como fator inibidor e moderador dos excessos cometidos nas médias e pequenas sociedades. Apesar de achar que nada justifica a fofoca, tenho que concordar que esse psicólogo usa uma lógica bastante razoável para explicar e justificar a importância da fofoca.

CASSIANDO

O carnaval de Cássia
O dia da cidade
A Praça Barão de Cambui
O olhar da Felicidade.

A Dona Sara
O Professor Heitor
O Sô Tavico
O olhar do amor

Assim é nossa Cássia
O vale do coração
Que ficará para sempre
No olhar da Saudade.....de cada cidadão.

O AMOR QUE IMPERA.

Sou muito fraco
Sou muito forte
Acredito no amor
Acredito na sorte

Acredito em olhares
E em sedução
Acredito na alma
E no coração

Acredito que o otimismo dá lucro
E que o céu é na terra
E que no resumo de tudo
É o amor que impera.

MEIGUICE.

Diante de tanta meiguice
Fascinio e atração
Eu me rendo
E me entrego ao teu coração.

Podes tomar posse
Desse menino enamorado
Que reflete a felicidade
Quando está ao teu lado.

Mas permita-me mergulhar em ti
De forma bem desvairada
Deixando o espaço e o tempo
Se perderem na imensidão do nada.

LEMBREI-ME DE TI

Lembrei-me de ti
Do teu sorriso que me faz derreter
Da tua voz tão gostosa de ouvir
Do teu lindo jeito de ser.

Esqueci de ti
Quando quisestes me castigar
Quando me desprezastes
E me fizestes penar.

As vezes vc é luz
As vezes escuridão
Porém eu não consigo te tirar
De dentro do meu coração

HORTENCIA

No jardim de minhas amizades
Existem flores muito belas
Dentre elas a Hortencia Spring
Ou Hortencia da Primavera

Um ser humano sensível
Terna e educada
Que nasceu para ser feliz
Que nasceu para ser amada

Agradeço ao criador
Por ter tido a oportunidade
De encontrar no Facebook
Essa linda amizade.

DENTRO DE UM CORAÇÃO.

Dentro de um coração
Pulsam tantas sensações
Navegam tantos sonhos
E doces emoções.

É como uma flor que desabrocha sorrindo
Um arco-iris que quer desenhar
Um beija flor sugando a vida
E tudo que se quiser imaginar

E os pensamentos voam alto
E as loucuras querem se libertar
E as vontades sempre gritando
Fazendo o coração vibrar.

ALGUÈM ME PEDIU UM POEMA.

Alguém me pediu um poema
Alguém muito verdadeira
Cuja maior virtude
É ser muito companheira

Alguém que vive sorrindo
Alguém que vive cantando
Alguém que vive servindo
Alguém que vive amando

Alguém que tem um especial jeito de ser
E uma grande alegria
E que inspira qualquer poeta
A lhe dar uma poesia.

É TERRÍVEL ACEITAR UM NÃO

É fácil aceitar um sim
É terrível aceitar um não
E não há coisa mais incomoda
Que uma interrogação

O humor fica um caos
Pensamentos em ebulição
E a mente se torna
O lar da Inquietação.

HOJE ESTOU MUITO TRISTE.

Hoje estou muito triste
Vou confessar a verdade
É por causa de uma certa pessoa
Que estou sentindo saudade

Meu cão entendendo meu estado
E querendo me consolar
Olhou-me no fundo dos olhos
E começou a uivar

Eu disse: Duque estou sofrendo !
Não sei se vou aguentar
Tomei mais um gole da bôa
E começei a chorar.

NÃO SEI SE FOI SONHO.

Não sei se foi sonho
Ou se foi fantasia
Mas antes de te conhecer
Eu já te conhecia
Eu te mentalizei
Fui aos poucos te moldando
E quando vc chegou
Eu já estava te esperando
Foi uma quimica perfeita
Exatamente como previa
Um ser humano lindo
Recheado de magia.

MARIA DESCONFIADA


Eu conheci a Maria
A Maria desconfiada
Que tinha medo de amar
E medo de ser amada

Eu conheci a Tereza
mulher de rara beleza
Que preferiu guardar para sempre
Sua preciosa pureza

Eu conhecia a Antonia
Que muito escolhia
Hoje vive triste e solitária
Acabou como titia

Então conheci vc
Que chegou de sopetão
Invadiu a minha alma
E conquistou meu coração.

ESTRELAS CONTAM SEGREDOS.

Estrelas contam segredos
Podes acreditar
E são ótimas conselheiras
Na arte de imaginar

Uma estrela me contou
E aqui eu te ensino
Se quiseres ser feliz
Torne-se um homem menino

Dê asas a inocência
Nunca pares de sonhar
E viva sempre com alegria
Praticando o verbo amar.

FINADOS

Dia de pensar na vida
Dia de pensar na morte
Dia de pensar no Amor
Dia de pensar na sorte

Dia de reflexão
Dia de solidariedade
Dia de viajar
Pelas Terras da Saudade

Dia de chorar
Dia do Perdão
Dia de conversar com DEUS
Dia de Gratidão.

CAIPIRANDO

Fiquemu preocupadu
Só di imaginá
Das coisêra ruim
Qui pudia atrapáia

Si pur acasu ossê fô
I oji num pudé vortá
Fais um grandi favô
Di nus mandá avizá.

...................................................................
Jiripoca qui canta dimais
É purquê ké sê cassada
Cabôco qui pruzeia muito
Ké tê a guela cortada

Pá mode num tê pobrema
I nóis num dizajeitá
U mió ki nóis fais agora
É pará di pruziá.